Blog

Identificando lesões potencialmente malignas – Regra do ABCDE

Publicado em 10 de abril de 2013 por Rafaela Zanella

Regra do ABCDE
Assimetria ou formato irregular: desenhe uma linha dividindo o sinal em 2 partes, caso as metades sejam diferentes maior a chance de ser anormal.
Bordas irregulares: as bordas de sinais suspeitos não são bem definidas, costumam ter reentrâncias, denteamentos e espículas.
Coloração variada: um sinal com diferentes tonalidades de cor indica é mais suspeito, especialmente se todos os outros sinais do corpo tem coloração uniforme.
Diâmetro maior que 6 milímetros: a maioria dos melanomas se espalha horizontalmente antes de se espalhar verticalmente. Sinais maiores que 6mm são suspeitos.
Evolução do sinal: Se a lesão na pele for se modificando em termos de tamanho, cor, forma, espessura, coceira ou sangramento é importante que seja examinada por um médico.
É importante salientar que esse ABCDE é um aliado para o diagnóstico, porém ele não contempla todos os tipos de câncer de pele. Algumas lesões malignas podem se apresentar de formas menos típicas. Se você tiver um sinal na sua pele com estas características ou tiver dúvidas sobre ele, procure um médico. Ele poderá dar as orientações necessárias sobre como proceder.

Fatores de risco
Existem situações que aumentam a probabilidade de ocorrência de um câncer de pele. Quanto mais fatores a pessoa tiver, maior o risco de vir a desenvolver esta doença.
Pele branca
Sinal que está modificando cor ou tamanho
Nascer com um sinal maior do que 15cm de diâmetro
Histórico de diversas queimaduras solares antes dos 30 anos
Ter mais de 50 sinais
Usar medicamento que diminua o sistema imune
Tendência a se queimar com pouca exposição ao sol
Produzir sardas ao invés de bronzear
Familiar que tenha tido melanoma
Síndrome do nevo atípico (displásico)
História prévia de câncer da pele

Medidas de prevenção
A melhor prevenção é saber se a pessoa se enquadra em qualquer dos fatores de risco acima e, neste caso, aumentar os cuidados relacionados à proteção solar. Para quem se enquadra em um dos fatores, está indicado o uso de protetores solares com fator de proteção 15 ou maior sempre que sair ao sol. Ao se enquadrar em vários fatores, a proteção deve ser ainda mais cuidadosa. Em ambos os casos, a pessoa deve também consultar um médico anualmente para avaliação da pele.

Fonte: GBMh9991258